Notícias

“As tendências no Japão são únicas porque as marcas não copiam”

2018-06-25
A plataforma internacional de moda FashionUnited entrevistou Loic Bizel, que tem vindo a trabalhar com a Market Access há mais de 10 anos.

Loic Bizel colabora com a Market Access desde 2006 e é especializado em moda. Recentemente foi entrevistado em Tóquio pela FashionUnited – pode ler a entrevista aqui – e nós escolhemos três pequenas partes da mesma.

“Temos observado um aumento na procura por novos conceitos, não apenas na moda, mas algo mais global como nos estilos de vida e nas experiências da compra. Há uma óbvia evolução. Por exemplo, há cada vez mais cafés e padarias em lojas de roupa e isso tem que ver precisamente com o conceito de misturar diferentes experiências para atrair o consumidor.

Existe uma corrente, que está a crescer de forma gradual, conhecida como “o to o: online to offline”. Muitas marcas estão a testar levar as pessoas do online para o offline e vice-versa. Por exemplo, na loja da Zara em Roppongi Hills (Tóquio) estão a instalar pop-ups para que as pessoas possam ver e tocar as roupas, mas a venda é virtual. Dessa forma as pessoas podem ver os produtos offline e comprar online. É um teste e ainda estamos na fase inicial das novidades que estão por vir.

Em termos de design e tendências, os japoneses são muito rápidos a incorporar e adaptar-se à inovação. É por isso que aqui as tendências são únicas, porque as marcas não copiam umas das outras como acontece noutras realidades. Grandes empresas europeias vêm ao Japão à procura de “inspiração”, mas as marcas locais não se importam porque geralmente não estão focadas nas exportações."


Foto: Loic Bizel