Notícias

Crise política no Golfo pode representar oportunidades

2017-07-19
O embargo comercial aplicado pelos países do CCG ao Qatar estão a redefinir as rotas comerciais na região do Golfo. Oman é agora a principal entrada para os mercados do Qatar.

Após as suspeitas de envolvimento do Qatar no financiamento de atividades terroristas, vários países do Golfo Pérsico têm condenado firmemente aquelas práticas através de medidas políticas.

O Qatar tem sido acusado, pelos seus pares do Conselho de Cooperação do Golfo (CCG), de violar compromissos assumido por este conjunto de países e a sua expulsão do conselho tem sido defendida por algumas das partes.

O CCG foi criado em 1981, reunindo atualmente seis países do Golfo Pérsico. Com o atual impasse as rotas marítimas, aéreas e terrestres encontram-se comprometidas. O rol de condições apresentadas ao Qatar não tiveram resposta.

Enquanto vigoram as sanções, os fornecimentos de bens têm sido feitos a partir de outros países (os EAU eram os principais parceiros económicos), duplicando as suas importações do Qatar. Oman tem funcionado como ponte de acesso para fornecer o país.

Desta crise podem resultar novas oportunidades em Oman, que viu a procura por serviços ser exponenciada pela condição de principal entrada para o Qatar.

Oman tem demonstrado dinâmicas interessantes em setores como o das novas tecnologias e TI. Também a construção e hotelaria têm indicadores que podem ser explorados por empresas portuguesas.